Instituto C&A e MALHA apresentam o relatório “O Poder do Gênero #ParaTodxs”

No dia 26 de junho foi lançado o quinto e último relatório do “Caderno futuro da Moda” que leva o nome “O Poder do Gênero #ParaTodxs”. O relatório é fruto da parceria entre MALHA (movimento por uma moda mais sustentável, colaborativa, local e independente) e o Instituto C&A. O material aborda o papel da moda nas questões de gênero, assunto que tem vindo à tona nos últimos anos.

“Toda diversidade, todos os nichos. Essa é a nossa voz. A MALHA está virando um grande movimento articulador de causas inclusivas. Esse é um assunto sério e é preciso falar sobre”, Lilly Clark, representante da MALHA.

O report mostra os impactos do tema dentro da indústria da moda, mapeando novas oportunidades para o setor e incentivando as empresas a repensarem toda sua linha. Ele reflete sobre como a produção deve agir para a conversar com as próximas gerações e se tornar uma indústria da moda libertadora.

“Falar sobre gênero sempre esteve dentro das minhas necessidades. Esse assunto determina várias estruturas, mas também subjetiva várias delas e muitas vezes vira um ponto de limitação. Hoje, estamos em um momento que estamos discutindo gênero a partir de uma fluidez, onde não há mais limite de uma estrutura rígida”, diz Gessica Justino representante da MALHA.

Por se tratar de um recorte da realidade, o material se torna um ponto de partida para que todos comecem a pensar e debater mais sobre o assunto. “Os três drivers e tendências que escolhemos para guiar o relatório não são estáticos. Eles devem ser potencializadores de debates”, afirma Débora Albu, especialista em gênero, pesquisadora responsável pelo report.

Além de Gessica e Débora, o evento contou com uma mesa redonda formada pelo designer Iane Cabral, a modelo Gabe Passareli e o estilista Vini Pitô, que apresentaram dados e casos reais para aproximar o público do movimento. “Eu olho para gênero como uma lente, assim como outras dimensões como raça, território, sexualidade e etc. Se entendermos que cada um desses pontos pode ser um “um par de óculos” para enxergarmos melhor todas as dimensões, elas podem se unir para que moldem experiências e identidades únicas. A ideia é ter uma visão um pouco mais crítica do todo para desconstruir estereótipos”, finaliza Débora.

O Relatório faz parte da série #CadernoOFuturodaModa em parceria com o Instituto C&A e já está disponível para download, confira: https://www.malha.cc/cea/caderno