Primeira edição do Índice de Transparência da Moda Brasil é lançado

O Índice de Transparência da Moda Brasil, lançado nesta terça-feira, analisa em que medida vinte grandes marcas e varejistas da moda comunicam ao público suas ações para incentivar uma maior prestação de contas em relação aos impactos socioambientais do setor.

Co-realizado pelas equipes brasileira e global do movimento Fashion Revolution e com parceria técnica com o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (FGVces), o projeto foi apoiado pelo Instituto C&A, que já é parceiro do Índice de Transparência da Moda Global desde 2016.

“Acreditamos que a indústria da moda tem o poder e a capacidade de ser uma força para o bem comum e entendemos que o índice é uma ferramenta importante para fomentar a transparência, além de nos ajudar a atingir esse objetivo”, afirma Giuliana Ortega, Diretora Executiva do Instituto C&A.

O estudo teve como base as informações disponibilizadas em canais como sites e relatórios de responsabilidade social corporativa, ou de sustentabilidade. Além disso, as equipes do Fashion Revolution e FGVces desenvolveram um questionário com quase 200 perguntas, enviado aos representantes das marcas, com o objetivo de estimular o processo participativo.