Erradicando o Trabalho Forçado e Infantil da Indústria da Moda

Combate aoTtrabalho Forçado e ao Trabalho Infantil

A iniciativa piloto de dois anos da GoodWeave foi projetada para estabelecer um novo sistema de aquisição (sourcing) que, no decorrer do tempo, aumentará a visibilidade na cadeia de suprimentos de vestuário e oferecerá melhores condições de trabalho para trabalhadoras e trabalhadores domiciliares.

Principais informações 

Parceiro: GoodWeave
Investimento: 1.101.900 milhões de euros (Instituto C&A)
Duração:  2 anos (2016-2018) 
Alcance geográfico: Índia

Operando em cinco comunidades no norte da Índia, os objetivos do piloto eram:

01

alavancar a influência do mercado junto aos fornecedores

02

aprimorar a transparência na cadeia de suprimentos de vestuários

03

oferecer oportunidades de educação para crianças nas comunidades de trabalhadores do setor de vestuário

04

garantir trabalho decente para os adultos da comunidade

Resultados

O programa GoodWeave cria um ponto de entrada único nas cadeias informais de suprimento visando diminuir o trabalho infantil

•    o programa GoodWeave foi testado, mas não lançado
•    ele permitiu que a iniciativa mantivesse um único foco na cadeia informal de suprimentos com o potencial de lidar com as condições de trabalho e mitigar as práticas do trabalho infantil
•    Foram identificadas 3.500 crianças vulneráveis em cinco comunidades, dezesseis crianças foram encontradas desenvolvendo trabalho infantil através do mapeamento e cinco por meio de auditoria

O desempenho em relação aos resultados desejados (real redução na incidência do trabalho infantil e melhoria das condições de trabalho) foi misto

•    o piloto alcançou metas de alcance suficientes relacionadas a marcas, fornecedores, comunidades e trabalhadores domiciliares
•    o Modelo comunitário adaptado para crianças Child Friendly Community Model aumentou o acesso à educação para crianças em risco e relatou melhores níveis de aprendizagem
•    não se sabe ao certo se o aumento da participação escolar levou à redução do trabalho infantil
•    o único treinamento relacionado às condições de trabalho para os trabalhadores domiciliares foi insuficiente

Foi demonstrado interesse do mercado através de um suficiente engajamento tanto por parte de marcas como dos fornecedores

•    as marcas reconheceram a presença de trabalhadores domiciliares em suas cadeias de suprimento e mostraram interesse em lidar com seus problemas
•    as marcas foram incapazes de incentivar os fornecedores através de ordens de serviço, o que resultou em uma participação desigual entre eles
•    é possível melhorar a comunicação da GoodWeave com as marcas em relação a questões de não conformidade
•    criou-se uma confiança entre fornecedores, subcontratados e fornecedores participantes, que apreciaram o piloto

O surgimento de facilitadores de jovens, especialmente mulheres jovens, como “modelos exemplares”, foi um resultado não intencional

•    a iniciativa criou o capital social dentro das comunidades, especificamente os “facilitadores de jovens” 
•    esses facilitadores apoiaram atividades de aprendizagem não formal por meio de Centros de aprendizagem motivacional, lidando com crianças com capacidades de aprendizado mais fracas e monitorando o desempenho das escolas através de visitas domiciliares

Instituto C&A

  • O cronograma realista e o estabelecimento de metas modestas tanto para produtos quanto resultados são vitais para a realização bem-sucedida de vários objetivos, como a criação de um padrão e sua respectiva implementação, ajustando a transferência do modelo GoodWeave ao setor de vestuário, etc.
  • Estabelecer definições operacionais para termos-chave, como “trabalho infantil”; “trabalho forçado”; “melhoria das condições de trabalho”; e “medidas de remediação” é obrigatório para a elaboração, implementação e monitoramento efetivos do programa

Para os parceiros e outros

  • O monitoramento sistemático para saber se as crianças que frequentam a escola continuam trabalhando após o horário escolar é fundamental para avaliar se a participação da escola reduz as práticas de trabalho infantil
  • A criação de confiança com fornecedores e subcontratados possibilitou o acesso a seções informais e, muitas vezes, ocultas das cadeias de fornecimento 
  • Envolver as marcas como parceiros de conhecimento é essencial para explorar suas experiências existentes com inspeções na cadeia de suprimentos de vestuário
  • Acordos de parceria personalizados com cada uma das marcas ajudarão a definir claramente o processo de envolvimento estruturado, papéis e responsabilidades entre os atores e os protocolos de comunicação sensíveis ao tempo